Castelo de Cartas (Sorteio relâmpago no final do post)

 Sinopse


Em 'Castelo de cartas', William D. Cohan mostra os bastidores de Wall Street e relata os dez dias em que os executivos do Bear Stearns lutaram para conter a série de eventos que levaria ao início da crise mundial. Cohan apresenta os primeiros estágios do colapso financeiro. Da cultura corporativa do Bear Stearns ao papel que as competições de bridge exerceram no destino da empresa, este livro mostra como a combinação entre apostas e decisões fizeram a economia global desmoronar.


Sei que 99,9% dos que acessam esse blog são jovens (ou jovens adultos). Mas hoje vou falar de um livro que, teoricamente, foi escrito para adultos (o que não impede outras pessoas de lerem).

Acho que todo brasileiro economicamente ativo sofreu, com diferentes intensidades, a crise de 2008/2009. Pela primeira vez em muitos anos, a potência dita inabalável viu o seu sistema econômico idealizado apresentar rachaduras, começar a ruir. O capital especulativo das multinacionais simplesmente correu das bolsas da Nasdaq (índice americano de tecnologia) e Down Jones. Wall Street viu passar diante de si os tempos difíceis de 1929, no histórico crack de New York.

Ok, muita gente perdeu o emprego, ficou sem seu salário, etc. Mas pergunte a essas pessoas o que ocasionou a crise (ou mesmo que foi a crise) e menos de 2% delas saberão responder satisfatoriamente.

É nesse aspecto em que está o mérito do livro de William Cohan. Em Castelo de Cartas (Best Business, 2010, 626 páginas), Cohan narra a derrocada do Bear Stearns, o quinto maior banco de investimentos dos EUA (uma espécie de BNDES americano).

A história começa narrando a especulação de inadimplência no Bear Stearns. Bennet Sedacca (presidente da Atlantic Advisors) anunciava no dia 05/03/2008, na Flórida, que o Bear Stearns & Co. não estava bem das pernas. Naquele dia, o Minyanville noticiava “É. A grande farra do crédito está chegando ao fim. A inadimplência dos credit default swaps (obrigações de curto prazo) está explodindo em todas as corretoras, especialmente na Lehman e Bear Stearns. Tempos difíceis.”

Para quem não conhece o mercado financeiro, vale lembrar que bilhões de dólares correm o mundo todos os dias. É o chamado capital especulativo, que fixa as bases em investimentos seguros. Quando um país deixa de ser confiável, o capital especulativo sai de suas fronteiras e isso faz as bolsas caírem. Em um efeito cascata, todas as outras bolsas caem também. É por isso que uma simples notícia ou rumor pode ser o causador de uma grande queda em bolsas de valores. Um exemplo disso foi as grandes perdas da Bovespa com o clima de insegurança em relação às dívidas dos ditos P.I.G.S. (Portugal, Itália, Grécia e Espanha/Spanish, fazendo um trocadilho com a palavra PORCOS em inglês).

Uma informação como essa divulgada por Sedacca seria o mesmo que grandes problemas iminentes. Logicamente, os CEOS do Bear Stearns se apressaram em desmentir os boatos, já que o banco estava para apresentar seus costumeiros balanços de lucros. Poucas semanas depois haveria o anúncio da dívida e o início da crise.

Castelo de Cartas conta todo o retrospecto por detrás desses 10 dias responsáveis pelo início de uma profunda recessão. Com dados relevantes a respeito de economia (facilmente compreendidos até mesmo por leigos no assunto), uma descrição minuciosa dos podres da crise, Cohan narra o submundo da economia norte-americana com um sarcasmo ímpar e envolvente.

É, sobretudo, um relato da mesquinhez, dos excessos, da arrogância e da sede de poder. Atrai ao leitor ao mostrar as intrigas que rolam “por debaixo dos panos” em Wall Street, revela a todos o centro financeiro que os jornais não noticiam (e fico imaginando que escândalos sairiam todos os dias se o fizessem). De leitura obrigatória a todos que pretendem seguir na área de Ciências Sociais (Política, Antropologia, Sociologia), Economia e Jornalismo.

Capítulo a capítulo, o autor monta o quebra-cabeça que levou à queda daquele país considerado a maior referência financeira em todo o mundo. Um castelo de cartas erguido sobre sangue e miséria e que veio abaixo com simples sopro.

ATENÇÃO –> A PRIMEIRA PESSOA QUE TROUXER TRÊS SEGUIDORES PARA O BLOG L&C GANHA O LIVRO “CASTELO DE CARTAS”. Contudo, tanto o concorrente quanto os novos seguidores devem postar aqui a suas impressões sobre o texto e colocar no final da mensagem “Cheguei indicado (a) por (nome da pessoa).”. Corram!



Lendo e comentando - Sua fonte de notícias e resenhas do mundo literário!
- Resenha postada por: Igor Silva. 

10 comentários:

  1. Onde estão as inúteis das minhas amigas quando se precisa delas?

    Sobre o texto, gostei bastante... Sou muito leiga nesse assunto (leiga=burra), mas acho interessante. Sorte a quem ganhar! \õ/

    ResponderExcluir
  2. oi gostei muito da resenha bem interresante, fiquei com vontade le o livro =D vou tentar chamar as minhas amigas ;D

    ResponderExcluir
  3. Nossa, você escreve muito bem. Adorei a resenha, mas esse livro não faz muito meu estilo, espero que minha amiga ganhe rs

    Cheguei indicada por Lìgia Paulino.

    ResponderExcluir
  4. Sou totalmente leiga, mas já que dá pra acompanhar, pode até ser interesante de se ler. Gostei da resenha =)

    Cheguei indicada por Lìgia Paulino.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns, Lígia. Envie seus dados (nome, telefone e endereço completo) para lendoecomentando@gmail.com! Espero que goste do livro!!

    ResponderExcluir
  6. Nossa gostei muito da resenha agora to com vontade de ler o livro
    Chequei indicada pela minha amiga Lígia!

    ResponderExcluir
  7. Caramba suas resenhas são simplesmente demais!

    ResponderExcluir
  8. aheee o livou já chegou essa semana estarei lendo ele =D obrigada!!

    ResponderExcluir