Doce Ilusão - Melissa Hill

Sinopse: 

Todos os dias, Rosie Mitchel sente muita saudade do falecido marido, Martin, mas dar a seus filhos adultos tudo o que eles querem lhe trará a felicidade que perdeu? Será tarde demais para Rosie iniciar uma vida nova e encontrar um novo propósito? Recém-casada, Dara Campbell, advogada bem-sucedida de trinta e poucos anos, tem tudo, mas está cega devido a suas lembranças. Dara não consegue ver que sua fantasia está acabando com um casamento feliz. Quando confrontada por um golpe do passado, ela terá algumas decisões difíceis a tomar. Louise Patterson tem apenas 24 anos, mas teve um início de vida complicado e agora está determinada a viver o momento. Porém, será que seu ímpeto de parecer uma garota desinibida diante das dívidas crescentes virá a tornar-se sua ruína? E seus novos amigos são mesmo o que parecem ser? Será que essas três mulheres podem aprender a olhar para a frente e aceitar as coisas boas que já existem em suas vidas? Enquanto o trem se dirige para Dublin, elas mal sabem que o destino tem algo reservado para elas.


Como podemos estar completamente enganados sobre as pessoas. Conhecemos um pouco de seu dia-a-dia e já nos julgamos conhecedores da vida que o outro leva. Doce Ilusão. É difícil saber realmente o que se passa com a vida de cada um. Difícil porque muitas vezes não demonstramos real interesse em descobrir, porque às vezes não queremos enxergar, porque às vezes o outro não quer realmente se mostrar... Difícil porque às vezes nem nós nos conhecemos. Então, é realmente complicado esperar que o outro nos veja como realmente somos.

A forma instigante como o livro começa me agradou muito. Acontece um acidente de trem. Nesse primeiro contato com a história, temos alguns detalhes do acidente, mas não sabemos quem estava naquele trem! É... Angustiante! Não de um jeito ruim, do jeito que te deixa curioso e te faz virar as páginas freneticamente para descobrir.

No livro somos apresentados à história de três mulheres: Rosie, Dara e Louise. Elas não se conhecem, suas histórias apenas se “esbarram” em determinados momentos. Por isso, em cada capítulo lemos sobre a vida de uma delas. Apesar de o foco ser na vida das três, os personagens secundários são muito bem desenvolvidos e só acrescentam emoção à história.

Rosie ficou viúva recentemente, mas, como ela tem dois filhos — David e Sophie, ambos já casados — ela não deveria se sentir solitária, certo? Pois ela poderia contar com a companhia deles pra... Errado! Seus filhos são egoístas e vão, com certeza, despertar a ira que mora em você, assim como fizeram comigo. Dara é uma advogada bem-sucedida e casou-se há pouco tempo. No entanto... Ela ainda nutre certa paixão por seu ex. — O irresistível Noah. Louise é jovem, mas já passou por poucas e boas. E na sua tentativa de engatar sua vida ela acaba se enrolando e ainda mais.

A capa e o título — principalmente a capa — podem passar para o futuro leitor uma visão totalmente diferente do que realmente encontramos nas páginas desse livro. Eu confesso que num primeiro momento, imaginei que a história fosse leve, sem grandes emoções... Bobinha, para falar a verdade. Ledo engano! Doce Ilusão tem romance, drama, descobertas, reviravoltas! Apeguei-me muito às três personagens principais e torci por elas durante todo o livro.

A leitura está mais que recomendada. Se tiverem oportunidade de ler este livro, leiam. Dificilmente você não se identificará com algum personagem. 


Sobre a autora
Melissa Hill é irlandesa e vive em Dublin, na Irlanda, com o marido e a filha. Escreveu diversos romances que se tornaram best-sellers, entre eles: All because of you, Before I forget e Please forgive me. Seus livros já foram traduzidos para 16 idiomas. Pela Planeta, a autora já publicou Preciso te contar uma coisa. 

Classificação final:




Livro: Doce Ilusão
Autora: Melissa Hill
Páginas: 351
Editora: Planeta


37 comentários:

  1. PARA TUDO!!!
    Amo os livros da MElissa! Sou louca por esse, mas ainda não encontrei nenhuma promoção =/

    Ain, passei vontade agora...

    Beijos,

    Gabi - Romances e Leituras

    ResponderExcluir
  2. Jurava pela capa que era um chick-lit bobinho!
    Gostei muito dessa forma de inicio, e também curto livros em que são contadas histórias de mais de uma pessoa. Realmente taí um livro que me pegou de surpresa! Não dava nada memo por ele. kkk

    Ah, Boa resenha! :D

    beijoo
    Brenda Lorrainy
    cataventodeideias.com

    ResponderExcluir
  3. Oláá, tudo bom?
    Pela capa eu acreditei que era um chick lit, daqueles que te fazem morrer de rir. Mas me enganei completamente... rincipalmente porque a sua resenha me passou algo diferente do que eu esperava encontrar. Uau, você conseguiu me deixar com vontade de ler esse livro! Adorei a resenha.
    Beijos

    nuvemdeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Capa pro Parece, Mas Não É!
    Achei que fosse um chick-lit!!
    Gostei de saber de toda a intensidade da história, sem contar que gosto disso de personagens diferentes que têm suas histórias cruzadas entre si!
    Beijão!

    ResponderExcluir
  5. @Aione Simões Nossa, Aione! É mesmo! Eu nem tive a ideia de te mandar como sugestão! :( hehe, que pena.

    ResponderExcluir
  6. parece bom esse livro :3

    http://himi-tsu.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oiê Amanda linda <3
    Olha tenho que te confessar que se eu me deixa-se levar pela capa eu nem chegaria perto do livro, não gostei. Mais pela sinopse eu já comecei a me interessar. Eu gosto de livros onde não conta apenas uma única história, de uma única personagem. As vezes fica chato e ai pronto, eu fico decepcionado. É muito legal saber desse livro onde são contadas histórias de três personagens tão diferentes.
    Até me animei com saber mais sobre o livro, vou procurar saber mais sobre a autora ;)

    Beeijos
    Elder Koldney

    ResponderExcluir
  8. Ei Mandinha, ainda não li nada da Melissa, mas eu sou louca por esse livro há algum tempo, desde que o vi pela primeira vez na livraria! Parece simples, mas pessoalmente é tão lindinho ^^
    Adorei saber que a história não decepciona, quero muito poder ler em breve.

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Esse livro deve ser realmente impressionante. Vou tentar abrir um espacinho na minha lista de leitura do Skoob para ler esse também.

    Mandinha, eu indiquei o Lendo e Comentando no meu blog, no meu ultimo post: O Meme: "Onze Coisas"

    Beijinhos,
    Kimy Gabrielli.
    http://blogkimygabrielli.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. @Kimy GabrielliObrigada por lembrar de nós na hora de indicar o meme! *_*

    ResponderExcluir
  11. Que capa fofa e realmente passa a imagem de ser uma história bem leve.
    Gostei muito da sua resenha e de poder saber um pouco melhor do que se trata a história.

    bjs
    Tais
    http://www.leitorafashion.com.br

    ResponderExcluir
  12. Nossa, pensava que a história era de uma consumista à la Becky Bloom! A capa não parece dizer isso? O nome também não demonstra muita coisa sobre o enredo.
    Que bacana que você fez essa resenha! Não daria muita coisa por esse livro, pensaria que era algo para ler só por diversão.
    Agora o nome se revela, Doce Ilusão pensar que este não é um livro profundo com grandes emoções.
    Gostei muito de conhecê-lo! Parabéns pela resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. @RoseFuri
    Pois é, Rosi! A capa e o título não passam uma ideia muito fiel da história. Se tiver oportunidade, leia! Vale a pena! ;)

    ResponderExcluir
  14. essa história me lembrou muitas mulheres que conheço.. e se eu começar a descrever aqui sobre elas ficaria hoooras falando.. mas seria legal q elas dessem uma lida nesse livro! =D
    achei a capa inadequada, pois me parece um livro ótimo para mulheres adultas e isso talvez não as atraia (seria importante!).
    bjs

    ResponderExcluir
  15. Opa, podia jurar que o livro seria um chick-lit bem becky bloom, haha. Que bom que gostou, Mandinha. Você vai me fazer lê-lo haha.
    Adorei a resenha :D
    Beijo
    Jups // Up Sagas

    ResponderExcluir
  16. Ah, curti a resenha! Fiquei curiosa para conhecer mais desse livro :)) Eu tenho muita vontade de ler outro da Melissa Hill, o "Preciso te contar uma coisa" (acho que é esse o nome).

    ResponderExcluir
  17. Oi Mandinha
    não conhecia o livro, mas adorei essa indicação.
    Nunca li nada da autora, mas eu gosto de romances com reviravoltas.
    Vou colocar na listinha.
    bjs

    ResponderExcluir
  18. Amaanda, quando li o comentário da Mi, dei risada. A capa é uma fortíssima indicada pro "Parece, mas não é". Achei que fosse um chick-lit todo engraçadinho, e descubro que há todo um drama por detrás das histórias de cada uma das mulheres. Nessas horas a editora também deveria se ater mais a esses detalhes...

    Beijo!
    Ana - Na Parede do Quarto

    ResponderExcluir
  19. Não tinha conhecimento do livro,mas lendo sua resenha me interessei, como você disse, a capa também transmitiu um livro com uma história bobinha,rs. Mas lendo sobre ele aqui vi que não tem nada disso. Se tiver oportunidade, vou lê-lo sim :}

    Beijos
    http://mon-autre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Só eu que achei pela capa que o livro era um chick-lit? :O
    Eu não conhecia um livro, mas quando eu li na sua resenha que ele poderia transmitir uma imagem de ser bobinho, só que tem dramas e reviravoltas, foi quando como se eu tivesse caído em uma armadilha! hahaha Porque eu fui uma dessas que pensou que o livro era bobinho.
    Mas é legal quando a gente espera uma coisa e no final das contas é totalmente diferente do que a gente esperava.
    Já coloquei na minha lista de leitura. :)

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  21. Eu já tinha visto esse livro em algum lugar....era ele mesmo. Gostei da resenha. Esse parece ser um bom livro.

    ResponderExcluir
  22. Eu tive o mesmo pensamento que você ao ver a capa. Vai ser uma história bem leve, com romance e divertida. Pelo que vi na sua resenha a capa engana bem hehehehe

    Beijos

    ResponderExcluir
  23. Ainda não conhecia o livro, mas adoro histórias como esta! *-*


    Beijos,
    Caroline, do http://criticandoporai.blogspot.com - espero sua visita rs

    ResponderExcluir
  24. Oie Mandinha ^^

    Não conhecia este livro, mas pela sua resenha ele me pareceu muito interessante. Adoro livros que não são óbvios e que me levam a refletir.

    Realmente hoje ninguém pode dizer que conhece alguém por completo, principalmente em um sociedade em que temos mais amizades virtuais do que reais ...

    Parabéns pela resenha!

    bjus e uma ótima semana para você!

    ;***

    anereis.

    mydearlibrary | bookreviews • music • culture
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  25. Eu realmente não me senti atraída para ler o livro :( As vezes eu tenho disso, mesmo se as pessoas falarem que gostam...
    Beijos,K.
    Girl Spoiled

    ResponderExcluir
  26. Realmente a capa não tem nada a ver com essa história, né? Quem olha rapidamente pensa se tratar de um chick-lit levinho e tal.
    Enfim, Doce Ilusão já esteve na minha lista de desejados há tempos, mas passou tanto tempo mesmo que acabei até esquecendo desse livro. Só agora lendo sua resenha é que lembrei que tenho muiiiita vontade de ler =D

    E foi a primeira resenha que li do livro (as do skoob não contam), adorei!

    Bjs,
    Kel
    www.itcultura.com

    ResponderExcluir
  27. Nunca li nenhum livro dessa autora
    Mas pelo que li aqui, paree ser muito bom
    E eu simplesmente amo esse estilo de escrita e a capa engama bastante, se não tivesse lido, pensanria ser outra coisa

    Beijos
    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  28. Eu esperava uma história completamente diferente dessa que você contou na resenha. A capa me fez imaginar a história de uma mulher consumista, estilo Becky Bloom!rs
    Eu comprei Preciso de contar uma coisa na Bienal e pretendo ler em breve, fiquei mais empolgada agora que descobri que é da mesma autora. Sobre Doce Ilusão, prevejo grandes momentos de irritação com os filhos mimados e pentelhos de uma das protagonistas!rs
    Beijos!

    ResponderExcluir
  29. Oi Mandinha ;D

    Eu nao conhecia o livro e agora é mais um que eu quero!! hahaha Apesar de nao gostado mto da capa, me interessei pela sinopse e sua resenha só ajudou pra aumentar a vontade de ler, como que faz agora? hahahaha

    Beijocas!
    Rapha ~Doce Encanto

    ResponderExcluir
  30. Oi Amanda,

    Não conhecia este livro e achei bem legal, gostei da historia e espero conseguir comprar. =]
    Tem um da Melissa em casa.. não lembro qual agora, mas ainda não li rsrs.

    beijos

    ResponderExcluir
  31. Quero ler Melissa Hills desde que vi aquele livro dela "Preciso te contar uma coisa". Admito que não tinha me interessado nesse, e acho que ainda, mesmo assim, não faz muito o meu estilo. Acho também que a capa não ajuda, porque não gosto dela. Mesmo assim, a história, essa relação familiar me pareceu muito interessante.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  32. ei Amanda,
    já tinha visto esse livro, mas nunca lido resenha dele.
    Adorei a sua resenha e fiquei bem curiosa, quero ler essa história e espero gostar. ^^
    beijos.

    ResponderExcluir
  33. Chick-lit <3
    A capa achei meio "paint" haha mas a estória me prenderia com certeza!
    Parece aqueles filmes que a gente junta um monte de ator bom e eles vão se encontrando no decorrer da estória.
    E quando falamos de chick-lit, pensamos em algo descontraído e tals. Mas pelo que você está dizendo a estória tem muito mais que isso, ou seja é um chick-lit de conteúdo haha

    bjs!

    ResponderExcluir
  34. O livro retrata bem os três tipos principais de mulheres que, mesmo sem querer, costumam construir histórias problemáticas e infelizes para si mesmas:

    a) a mãe que faz tudo pelos filhos, achando que assim os está “ajudando”;
    b) a mulher que não sabe se proteger de relacionamentos problemáticos;
    c) a jovem sem personalidade definida que se deixa guiar por valores alheios e pelos apelos da moda.

    A capa, apesar de “bonitinha”, desvaloriza a obra, realmente, pois dá a entender ser uma simples literatura do tipo “passa-tempo”, que em nada acrescenta. E, considerando ainda o extenso volume (351 páginas), muitas acabam deixando-a de lado, com certeza. Uma capa mais bem-trabalhada despertaria melhor o interesse das mulheres às quais o conteúdo do livro seria muito útil e agradável.

    ResponderExcluir
  35. Ah! Sobre o preço, esqueci de dizer: diversas bancas de jornal em São Paulo estão vendendo o livro, em promoção, por R$ 16,90... Bem abaixo de nas livrarias...

    ResponderExcluir
  36. A tradução, apesar de não ser de todo ruim, deixa muito a desejar, visto que peca na redação, fazendo com que muitos trechos pareçam emaranhados de frases soltas, sem unidade entre si. Em certos momentos, aparecem até informações confusas e incoerentes, como se disséssemos, por exemplo, que “Maria está indecisa entre ficar em casa ou não ir trabalhar”, sendo que ambas as “opções”, no caso, são uma mesma e única coisa.

    Não obstante, o livro trabalha, por detrás da ficção, temas muito profundos e significativos, sobretudo do universo feminino. Costurando episódios da vida das três personagens principais, cujas histórias se intercalam e, em alguns momentos, se cruzam, a autora nos leva a mergulhar em um amplo universo emocional, indo da raiva às lágrimas muitas vezes, enquanto, por meio da trajetória de cada uma delas, podemos refletir sobre as nossas próprias trajetórias e sobre as escolhas e perspectivas que nos fizeram chegar onde estamos.

    Assim, o proveito que se pode tirar da obra é muito mais substancial do que as dificuldades em relação às falhas da tradução/redação. Por isso, recomendo a leitura.

    Acredito, inclusive, que as pessoas que andam depreciando a obra são, em sua maioria, aquelas que não conseguiram compreender a profundidade da mesma ou, ainda, as que vivenciam em suas próprias vidas as perspectivas problemáticas que a autora expõe por meio dos personagens de seu livro. É uma pena.

    ResponderExcluir
  37. Mais um livro que eu não conhecia e que conta a história de mulheres que têm vidas comuns iguais a muitas por aí.A capa dá a impressão de ser um livro fútil e no entanto o conteúdo é substancial. Gostei da resenha, adorei mesmo. Quero ler o livro.

    ResponderExcluir