Trocada - Trilogia Trylle #1 - Amanda Hocking

Sinopse

Quando Wendy Everly tinha seis anos, sua mãe foi convencida de que ela era um monstro e tentou matá-la. Onze anos mais tarde, Wendy descobre que sua mãe poderia estar certa. Ela não é a pessoa que ela sempre acreditou ser, e toda a sua vida começa a ser desvendada. Tudo por causa de Finn Holmes. Finn é um cara misterioso e parece estar sempre olhando para ela. Cada encontro deixa Wendy profundamente abalada. Mas não é muito antes de ele revela a verdade: Wendy é uma changeling que foi trocada ao nascer e ele veio para levá-la de volta para casa. Agora Wendy sobre a viagem a um mundo mágico que ela nunca soube que existia, um que é ao mesmo tempo bela e assustadora. E onde ela deve deixar sua antiga vida para trás para descobrir qual será o seu destino.


Tem um tempão que recebi esse livro para resenhar, ele nem havia sido lançado, então eu acabei dando uma enrolada para não postar o livro antes do prazo da Rocco só que enrolei um pouco demais...

Wendy é uma adolescente que já passou mais do que qualquer outra pessoa da sua idade. Sua mãe nunca a aceitou e tentou matá-la no seu aniversário de seis anos. Sim, ela era apenas uma garotinha. Tanto ódio sempre se justificou porque a mulher acreditava que Wendy não era realmente sua filha, ela sempre achou que seu filho, um garoto, foi trocado por esta menina que, na verdade nem seria humana.

Depois desse terrível incidente a mãe de Wendy é internada e ela passa a viver apenas com uma tia (a qual a garota ama muito) e seu irmão, o qual sempre esteve ao seu lado e a quem ama incondicionalmente, já que o pai dela havia morrido a alguns anos atrás. Agora ela é uma adolescente rebelde que já foi expulsa de vários colégios e que não consegue se adaptar. 

Agora, com 17 anos ela tenta ser um pouco mais responsável e não se envolver em confusões, mas parece que isso não vai ser possível já que um Finn, um aluno misterioso de sua escola não tira os olhos da garota. Cada encontro acaba deixando Wendy mais confusa, mas nada supera o dia do baile onde ele se mostra interessado de verdade nela, mas quando quase se beijam, mas ele a rejeita. Depois disso Finn volta e a salva de dois sequestradores só para dizer que ela é uma changeling, um bebê que foi trocado ao nascer.

A função de Finn é levá-la de volta para a família, a qual, a menina descobre, é a realeza de uma raça do que conhecemos como trolls. E isso não é tudo, ao conhecer a rainha, sua mãe, ela descobre que ela é uma mulher fria e exigente. Para descobrir o que o futuro a aguarda ela deve deixar para trás todo o seu passado, mas será que ela pode mesmo seguir em frente esquecer seu irmão (mesmo que ele não seja irmão biológico) e a tia que sempre dedicaram a ela tanto amor? Mas o que Wendy realmente terá que enfrentar não são só escolhas difíceis, há inimigos poderosos apenas esperando o momento certo pra agir.

Quando li a sinopse de Trocada fiquei imediatamente interessada pelo livro, a história parecia ser bastante interessante, afinal YA's de trolls não são exatamente comuns não é? Mas a escrita da Amanda Hocking acabou com o meu interesse quase que instantaneamente também. As personagens são fracas, a trama muito fraca e o livro é completamente previsível.

Acho que porque tinha expectativas altas para esse livro a decepção foi ainda maior. Wendy é totalmente chata, sabe aquelas personagens inseguras que a maioria de nós detesta? Pois é, ela é bem assim. E aí tem o Finn que poderia ser um ponto forte, mas acabou sendo apenas um bad boy muito mal explorado. Outra coisa que me irrita em livros é aquele amor que as personagens tentam esconder e/ou negar mas que todo já sabe que vai acontecer de qualquer jeito. E a relação dos dois é exatamente assim, totalmente "chove e não molha".

Das personagens do livro que aparecem um pouco mais nesse primeiro volume da trilogia o meu favorito foi o Tove, o menino pelo qual Wendy foi trocada, ele é totalmente a personagem mais interessante de toda a obra e ele nem tem o destaque que merece, aparece bem pouco. Outro que aparece bem pouco, só no final, e mesmo assim conseguiu chamar a minha atenção foi o Loki, que pelo que me contaram tem destaque no segundo livro.

A capa é muito bonita, e tem muito a ver com a mitologia do livro que eu preciso comentar: tem páginas amarelas e a parte interna bem bonita. A diagramação é normal e não tem muita coisa especial não. Das capas abaixo a minha preferida é a segunda, que é igual a nacional.


Bem, eu não gostei do livro, mas vi que algumas pessoas gostaram e, inclusive estavam já curiosas pelo último da trilogia já que o segundo livro já foi lançado aqui no Brasil pela Editora Rocco, então faz assim: se você estava interessado(a) leia e tire suas próprias conclusões e depois volte aqui no blog pra contar pra mim.

Classificação final:

6 comentários:

  1. Detestei tanto esse livro que só consegui chegar à página 80 e poucos, e mesmo assim com muito esforço... Narrativa chata e medíocre, enredo que me pareceu pouco trabalhado (pelo menos até onde li), e nada de muito inovador. Sei lá, tive a impressão de que a autora pegou aspectos que "dão certo" em vários romances sobrenaturais e os juntou nessa trilogia. A começar pela já manjada protagonista chata e insegura. Enfim, de legal, só a capa mesmo...

    Um beijo, Livro Lab

    ResponderExcluir
  2. Ai Jessie, jura? Brochei agora.. tinha expectativas tão grandes sobre esse livro. Que pena que tenha sido uma decepção assim para você. Beijos, Mi

    www.recantodami.com

    ResponderExcluir
  3. Amei o blog de vocês, estão de parabéns viu ;)

    Seguindo aqui, e ficaria mega feliz se pudessem retribuir...

    XOXO
    umnovo-roteiro.blogspot.com
    PS: te vejo lá, né?

    ResponderExcluir
  4. bem, eu sou suspeita porque eu gostei mesmo muito da trilogia, mas se ha coisa que não acho é que seja previsivel... talvez por causa do inicio e da relação dela com o Finn penses que a história se irá desenrolar de uma determinada maneira, mas acredita que muita coisa vai acontecer e não é bem o que estás à espera... ;)

    ResponderExcluir
  5. Também já li, resenhei e sou da mesma opinião. Eu que adoro fantasia estava com altas expectativas para esta história mas a Wendy aborreceu-me de morte, e o Finn me irritou. Quanto as capas, embora goste muit da segunda que é a do Brasil e tmb a de cá (portugal) eu acho que gostei mais da primeira. Mas a segunda adequa se melhor.
    Beijos, Jessie*
    www.fofocas-literarias.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  6. Nunca ouvi falar desse livro. Porém, vou ler, cada um tem um gosto, certo?
    A leitura não funcionou para alguns, mas funcionou para outros ;)
    Amei a resenha, as suas palavras foram bem expressas e consegui realmente entender o que você queria transmitir. Em fim, amei o post.

    Beijos e sucesso!

    ResponderExcluir