A Maldição Da Pedra - Reckless #1 - Cornelia Funke

Algumas coisas realmente despertam a minha curiosidade como leitora: uma bela capa ou o nome de uma autora da qual já li alguma coisa e gostei, estampado bem na capa. Bom, A Maldição da Pedra tem esses ingredientes, então assim que o vi no catálogo da Companhia das Letras já quis logo lê-lo!

O pai de Jacob e Will sumiu como que por um passe de mágica, sem deixar qualquer pista do paradeiro, mas isso só parece incomodar ainda mais o jovem Jacob que passa a investigar minuciosamente o sumiço do pai, John Reckless, ele espera encontrar pelo menos uma pista que lhe dê uma dica de onde John está.


Ele começa a sua busca pelo escritório que o pai ocupava, procurando minuciosamente em todos os lugares possíveis certo de de que ele encontraria alguma coisa, qualquer coisa. Depois de tanto esforço ele acaba encontrando algo: um espelho. Mas este não é um espelho qualquer, ele também é um portal capaz de levá-lo para outro universo. Lá as personagens que conhecemos dos contos de fada não são apenas reais, mas também assustadoramente perigosos.

Jacob acredita que será melhor se o que descobriu continuar sendo um segredo, mas o garoto acaba passando cada vez mais tempo do outro lado do espelho. Depois de doze anos de idas e vindas do universo obscuro que encontrou, ele não consegue mais se sentir em casa no nosso mundo.

Will, que é mais novo, acaba sentindo a falta do irmão e passa a estranhar cada vez mais seu sumiço e, contando um pouco com a sorte e um pouco com sua esperteza, acaba passando para o Mundo Sombrio e, depois de uma reviravolta inacreditável as coisas passam a ser questão de vida ou morte. Jacob e Will conseguiram escapar sãos e salvos dessa?

Toda vez que leio alguma coisa da Cornelia acabo por me surpreender com o universo que ela cria. Outra vez ela conseguiu, de uma forma genial, dar vida a personagens da ficção e em nenhum momento a trama desenvolvida neste livro me faz pensar em Coração de Tinta, são mundos completamente diferentes e o único ponto em comum com Mundo de Tinta são as personagens concisas e o enredo muito bem escrito.

No começo esse livro acabou sendo um tanto lento, mas é compreensível já que a autora precisava introduzir o universo que estava criando aos leitores, mas quando peguei o ritmo da leitura não consegui mais parar. O livro conta com personagens extremamente bem criadas o que só faz da trama muito melhor do que eu esperava.

Faz um tempo que li A Maldição da Pedra, mas a história foi tão marcante pra mim que simplesmente não consegui esquecer e ainda fiquei com uma ressaca literária terrível depois de terminar o livro. Simplesmente não consegui me desprender desse universo!

O lado bom pra quem está interessado nessa trilogia é que Sombras Vivas, o segundo livro, já foi lançado aqui no Brasil pela Companhia das Letras. Ótima notícia, certo? A diagramação do livro é absolutamente especial e está tão caprichada, cheia de detalhes que nos remetem aos contos de fadas. Parecem ser realmente desenhados e não feitos pelo computador.

Só tive um pequeno probleminha com o livro e nem foi com a história: a sinopse. Quando a li, o livro foi praticamente todo revelado ali, acabou com bastante da emoção de descobrir a história. Portanto recomendo que não leia a sinopse se tiver interesse em ler.


Um comentário:

  1. Engraçado essa história da sinopse, porque tem umas que quando você lê, pensa que o livro vai ser ruim quando na verdade a sinopse não diz nada sobre ele! rs

    Beijos,
    Caroline, do criticandoporai.blogspot.com

    ResponderExcluir