Eu, Robô - Isaac Asimov


Sinopse: Em um dos grandes clássicos da ficção científica, e talvez seu livro mais influente, Isaac Asimov define as normas do comportamento robótico e narra o desenvolvimento das máquinas em nove histórias interligadas: desde os primeiros autômatos, incapazes de falar, até os robôs super inteligentes, aptos a tomar decisões que podem afetar os seres humanos. Sensíveis, divertidos e instigantes, os contos de "Eu, Robô" são um marco na história da ficção científica, seja pela introdução das célebres Leis da Robótica, pelos personagens inesquecíveis ou por seu olhar completamente novo a respeito das máquinas.

RESENHA EM VÍDEO


Livro: Eu, Robô
Título Original: I, Robot
Autor: Isaac Asimov
Tradução: Aline Storto Pereira
Páginas: 320
Editora: Aleph

Obrigada por acompanhar o canal e o blog! Qualquer dúvida ou sugestão deixe nos comentários ou me encontre nas redes sociais.



Se gostou do vídeo curta e compartilhe. Novo por aqui? Inscreva-se no canal para receber as atualizações.


Até o próximo post!

7 comentários:

  1. Adorei a resenha Amandinha, e essa nova edição da Aleph tá amor, alias Aleph é amor <3 E só depois da sua resenha percebi que não sabia nada da história. E eu adoro ficção cientifica, e também dessa coisa de "o avanço da tecnologia está nos corrompendo"; e está mesmo mas, eu gosto muito da visão de alguns escritores sobre isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, essa edição tá linda! <3 Se você gosta/se interessa por esse gênero e assunto, deveria mesmo conhecer as histórias desse livro! São incríveis! :)

      Excluir
  2. Minha nossa quero muiiiiito
    estou apaixonada pela historia sei q vou amarrrr esse livro

    ResponderExcluir
  3. Amanda!
    Isaac Isimov escrevia a verdadeira ficção.
    Sim porque escrever sobre robôs futuristas no início do século XX é o cara ser visionário.
    Não tem como não ficar interessado na leitura do livro.
    “Exige muito de ti e espera pouco dos outros.
    Assim, evitarás muitos aborrecimentos.”
    (Confúcio)
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. nunca li esse livro, nem outro do Asimov, mas vc conseguiu sim me deixar curioso com vontade de ler esses contos.
    não sei como meu irmão disse não ter gostado desse livro.
    acho que o principal dessas histórias é mesmo a questão filosófica; de pararmos para pensar e refletir sobre inteligência artificial.
    acho que para nossa sorte não viveremos para ver acontecer essa catástrofe que será de humanos convivendo com robôs como se fossem seres normais do nosso ambiente, deve ser super esquisito, e não há lei (e comando eletrônicos) que fará eles serem totalmente confiáveis.

    ResponderExcluir