Profundo - Caroline e West #1 - Robin York

Eu nunca tinha ouvido falar em Robin York ou suas obras até um mês e meio atrás e não tinha a menor ideia se a forma de escrever da autora me agradaria ou não, mas decidi arriscar porque a premissa da história parecia muito boa.

Caroline é uma adolescente normal, uma garota boa, que após terminar com o namorado de anos, vê sua vida virar do avesso quando fotos íntimas que ele tinha dela são postadas em vários sites e ainda mandada diretamente para seus colegas de faculdade. Ela acredita que o futuro que sempre sonhou: formar-se como advogada e depois ser eleita como juíza, encontrou seu fim. Quem votaria em uma mulher cujas fotos nuas estão circulando pela internet? Que credibilidade ela teria dali pra frente?

Mais do que qualquer pessoa ela acreditava que tinha sido burra, não que ela fosse uma pessoa burra, mas como tinha sido ingênua ao confiar fotos íntimas a Nate? Como pudera agir de maneira tão inconsequente? Essas foram as questões que simplesmente não saiam de sua cabeça durante todo o tempo. Quase todos os amigos, que achava que tinha, se afastaram porque ninguém queria ser visto ao lado de uma 'vagabunda', alguém assim. A única que ficou ao seu lado foi Bridget, sua colega de quarto.

A única coisa que Caroline conseguia pensar era nessas tais fotos, como retirá-las dos sites e em formas para parecer invisível assim, quem sabe, todos os seus colegas acabariam se esquecendo o que aconteceu em alguns meses (se ela tivesse sorte!) e ela pudesse voltar alguma sensação de normalidade em sua vida.

Duas semanas depois de as fotos terem aparecido ela é surpreendida por uma briga de West, um cara todo errado em tantos sentidos que nem seria possível que ela citasse todos, com Nate, seu ex-namorado cretino que andava falando algumas coisas nada legais a seu respeito. Ao saber que havia sido o motivo da briga ela decide conversar com West e pedir que não se meta, pois acabaria chamando mais atenção para ela e este pode ser o primeiro passo para mudar tudo de novo na sua vida...

A vida de West também não é fácil, abandonado por um pai violento, mas que vira e mexe volta para a vida da mãe dele, que sempre o aceita de volta e acaba com qualquer paz que tenha conseguido. Ele também assumiu desde muito novinho a responsabilidade pela irmã mais nova, já que a mãe deles não o fazia. Pobre demais para estudar em um lugar como Putman ele fez coisas das quais não se orgulha para chegar lá e talvez, só talvez, conseguir dar um futuro melhor para a pequena Frankie. Ao conhecer Caroline ele descobre que talvez faltasse algo essencial à vida que vinha levando...

Para qualquer lado que você olhe nesse livro vai encontrar uma discussão absolutamente profunda e que vai de encontro a seus princípios, isto é um fato e nenhum leitor vai conseguir fugir disso. Não consegui parar de me sentir envolvida pela trama e pelas personagens criadas por York, tudo que permeia o relacionamento turbulento de Caroline e West é de grande relevância e enriquece a narrativa.

Você provavelmente pode receber um tapa na cara ao ler Profundo. Fiquei com um pouco de raiva de Caroline no começo ao pensar que ela se culpava por suas fotos terem vazadas, mas acabei vendo que York parte de um comportamento padrão para desconstruí-lo durante a evolução de sua protagonista feminina. E foi assim que me afeiçoei tão profundamente a Caroline, ela para de agir como vítima e se transforma em uma mulher forte, que sabe o que quer e o que precisa fazer pra chegar lá.

West por outro lado já tem tudo isso, faltava nele um pouco de amor próprio, mas pensando agora isso faltava aos dois durante um bom número de páginas. Enfim, ele fazia tudo o que podia, mas não se via como bom o bastante, que tudo o que fez antes para chegar até ali o tornava um farsante, alguém vivendo em mentira. Caroline traz pra ele a sensação de que alguém no mundo pode ama-lo por ele e não por uma mentira que ele criou. Isso faz toda a diferença no rumo da narrativa.

Não posso deixar de comentar que este é um livro adulto, é uma literatura erótica e como tal possui cenas de sexo explícita, mas esse aspecto do livro ficou em último plano para mim, uma vez que há questões que chamaram mais a minha atenção ao longo da leitura. 


0 comentários:

Postar um comentário